30 de jul de 2009

Gostava de regressar com uma novidade bombástica ou com um texto arrebatador, mas não.

Venho apenas e só oficializar o meu estatuto de cozinheira desenrascada!

Aos 17 anos de idade, iniciei-me finalmente na arte da culinária.

Como nasci numa família tradicional, fui sempre alvo de chacota por não saber cozinhar.
Ainda por cima tenho uma daquelas tias que gosta muito de gabar os seus filhinhos e de compará-los com os sobrinhos, por isso estão a imaginar a coisa.


Um grande bem-haja e um abraço solidário a toda a gente que tem gente desta na família, que eu sei que não é fácil.


E porque é que estou a falar do meu passado?
Porque sempre quis deitar isto cá para fora e porque gosto de vos maçar um pouco com os meus traumas de infância (eheheh).

Mas não aprendi a cozinhar por causa daquilo que os outros dizem.
Lá por ser da espécie fêmea não quer dizer que tenha de ser uma boa dona-de-casa, ora essa!
(Já tive o meu momento feminista, vamos prosseguir)


Então porque diabo comecei eu a cozinhar, perguntam vocês?
Muito simples:
Porque estou farta da comida da minha mãe.

É a maior monotonia alimentar que possam imaginar:

Quando faz carne, acompanha com arroz ou com massa.
Quando faz peixe, o bom do legume a acompanhar limita-se a um monte de batatas e couves; E feijão-verde se ela estiver bem disposta.
O fast-food é religião e com fast-food estou a referir-me a tudo o que é rápido, como omeletas e salsichas fritas. (Jesus)
E Salada?! Salada é alface, ora essa!

Porra, eu sei que ela não tem tempo para dar grandes largas à imaginação, mas há mais coisas no supermercado, por amor de Deus!


E é por esta macabra razão que agora quem cozinha cá em casa sou.

Apesar de me irritar bastante enquanto cozinho e entrar em pânico quando tenho muitos tachos ao lume (que rústico), esta minha nova actividade acaba por apresentar muitas vantagens: Não só a minha mãe descansa um pouco e não ouve críticas, como eu desenvolvo a minha técnica e faço comida mais saudável.


Ah, e como estou muito vaidosa por ter ingressado no mundo da culinária, vou começar a publicar algumas receitas, dicas e truques da minha autoria.
Que eu também quero que este blog seja útil para quem me visita.


Findo este post com uma foto do meu almoço de hoje. Eu sei que os pratos são foleiros à brava, mas eu sou pobre, 'tá bem?


Tirinhas de perú grelhado com Ervas Provence
&
Ovos mexidos com alho francês e queijo Emmental
+
Salada de alface e agrião

7 *:

Pretty Flower disse...

Que bom aspecto!

hmmm... quero um bocadinho!...


P.S. Como é que puseste no fundo da página a dizer Framboise? :)

Framboise disse...

@PrettyFlower: Obrigada! Eu uso o Picasa para pôr texto nas minhas imagens. É facílimo.

Ana Lúcia disse...

Está com optimo aspecto :) Parabéns!

Bloguótico disse...

Boa sorte, Chef! :D

Perfeita* disse...

Hummm Nhami Nhami**

Continua

Framboise disse...

Obrigada a todos!

Pretty Flower disse...

Framboise - obrigada pela dica é que eu uso o paint que funciona muito pior!

*

Lulz Catz!