25 de jun de 2009

Então não foi?
Tirando as dores horrorosas nos pés e o amuo por causa de um certo vestido, foi um dia espectacular! Também com estas 3, não se esperava outra coisa.


Pode-se dizer que foi um dia de novas experiências. Andei pela primeira vez de comboio, comi num restaurante japonês e fiz compras sem a ajuda da minha consciência (sim, a minha mãe).


Andar de comboio não tem rigorosamente nada de especial. As casas passam, conversa-se e, no limiar do cansaço, dorme-se. Mas é um transporte que me mexe com o sistema nervoso. É a correria para o apanhar, é o sai-ou-não-sai na próxima paragem, é o inter-cidades que custa mais 6€ e só chega 15min. mais cedo que o regional... Resumindo, viajar de comboio requer alguma celeridade e sangue frio, nomeadamente naqueles momentos em que a porta do comboio se fecha e uma das catraias está do lado de fora.


Comer comida japonesa é uma experiência estranha. Há quem diga que primeiro detesta-se mas depois adora-se. Comigo passou-se o contrário. Na hora de experimentar adorei, delirei completamente com aquele turbilhão de novos sabores. Os japoneses jogam com o paladar como verdadeiros mestres! O molho de canela nos legumes foi uma ideia de génio. Mas quando cheguei a casa e comecei a relembrar o sabor da alga e o monte de fritos que tinha comido... o meu estômago manifestou um certo desagrado em relação a estas recordações. Em relação à comida japonesa o grande segredo (para mim) é este: Não cheires, não penses, saboreia.



Resta-me apenas falar do tópico principal: as compras! Bem, gastei a módica quantia de 40€... em coisas minúsculas e supostamente baratas! Livros e acessórios (não, não comprei uma única peça de roupa). Entre os livros, destaco o meu primeiro Saramago (As Intermitências da Morte), sobre o qual farei um post mais tarde. Quanto a acessórios, comprei umas porcarias para o cabelo (porcarias giras, note-se) que foram absurdamente caras. Segundo a minha consciência (a minha mãe), até foram baratas, o que só mostra como tenho andado distraída quanto ao custo de vida nacional. Na foto ao lado pode-se ver a minha pessoa envergando o tal vestido pelo qual amuei. Era da Benetton, por isso acho que conseguem deduzir o motivo da minha tristeza (50€ que eu não tinha nem nunca darei). Sim, eu tirei fotos dentro do provador. Mas digam lá: Não parece que o vestido foi feito para mim?

Relembro ainda a nossa experiência na Lanidor, onde fomos tratadas exactamente como aquilo que somos: pessoas pobres.


Bem, acho que não me esqueci de referir nada, à excepção disto: Diverti-me como o raio e adorei rever-vos! Definitivamente temos de repetir! Adoro-vos do fundo do meu coração!
E é com esta frase à Hi5 que me despeço
.

6 *:

Leandro Joao disse...

lembrate que a um meio de transporte pior que o comboio...o autocarro. venham mil vezes o comboio.
comida japonesa so com muitas coca-colas ao meu lado agrrrr....
e nao na minha modesta openiao o vestido nao ´´e feito para ti deixa-o estar onde esta nao vale apena amuares...
e essa foto com o cabelo a frente ah ... esta muito parecido com um filme o "the ring" lol lol demais a the ring mesmo

trapos e companhia disse...

Olá, gostava de convidar-te a conhecer o meu blog.
Vendo roupa, malas, colares, aneis, etc.....
Vendo tudo o que uma mulher gosta.
http://trapos-companhia.blogspot.com/

Framboise disse...

@ Leandro Joao: Por acaso também não gosto muito da foto, talvez mude. Estás à vontade em dar a tua opinião mas eu continuo a adorar o vestido. O amuo passa rápido.

@trapos e companhia: Obrigada pela sugestão! Apesar de não ser uma fashion victim vou passar por lá.

leandro joao disse...

ui esse "...estas a vontade paara dar a tua openiao.." ´´e dizer cala-te pa?

Framboise disse...

@leandro joao: no twitter já te disse que não, mas para que fique bem claro vou repetir: és bem vindo no blog, assim como as tuas opiniões.

Denise disse...

Ora bem, em relação à comida japonesa: goodbye McDonalds e Pizza Hut, foi muito bom mas não fomos feitos um para outro. O meu estômago não se queixou coisa nenhuma.
E raio do vestido ficou esquisito na foto. Deve ser o cabelo que não se vê.

Lulz Catz!